segunda-feira, maio 15, 2006

A Incapacidade de ser verdadeiro (Carlos Drummond de Andrade)


Paulo tinha a fama de Mentiroso. Um dia chegou em casa dizendo que vira no campo dois dragões - da - independência cuspindo fogo e lendo fotonovelas.
A mãe botou-o de castigo, mas na semana seguinte ele veio contando que caíra no pátio da escola um pedaço de lua, todo cheio de buraquinhos, feito queijo, e ele provou e tinha gosto de queijo. Desta vez Paulo não só ficou sem sobremesa como foi proibido de jogar futebol durante quinze dias.
Quando o menino voltou falando que todas as borboletas da terra passaram pela chácara de Siá Elpídia e queriam formar um tapete voador para transportá-lo ao sétimo céu, a mãe decidiu levá-lo ao médico. Após o exame, o Dr. Epaminondas abanou a cabeça:
- Não há nada a fazer, Dona Colo. Este menino é um caso de poesia.

3 Comentários:

Blogger Febril disse...

isso é lindo...o quanto é dificil as pessoas olharem a capacidade de criar e inventar coisas e lugares incantados como algo saudável...sempre parece um problema e não uma sulução...
Os poetas...são almas livres...um dia serei um...

11:48 AM  
Blogger Peter B. Parker disse...

ou de muita pancada....

7:15 AM  
Anonymous livia magno (marvin) disse...

hehehehe

é verdade ;)

9:30 PM  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial